O Nazismo

Adolf Hitler se suicidava no bunker em que se manteve escondido ao longo de várias semanas, dando início ao fim de um dos capítulos mais atrozes que já vivenciamos enquanto humanidade: a Segunda Guerra Mundial.

Com seu ato desesperado também começou a morrer o Nazismo, ideologia que o ditador aportou ao longo de sua vida e que disseminou por toda a Alemanha com a ajuda de fiéis aliados.

 

 

O conceito

Nazismo é uma palavra que deriva de “nazi”, sigla abreviadora do Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães, comandado por Hitler do início dos anos 20 do século XX até o final da Segunda Guerra. Essa ideologia pode ser enxergada como uma imensa colcha de retalhos, onde vemos diversas teorias populares na época se entrelaçando para servir ao ideal expansionista alemão.

Adolf Hitler

Adolf Hitler

 

Alguns dos pensamentos e acontecimentos que desenharam os contornos nazistas são:

 

  • A derrota na Primeira Guerra Mundial – Ser apontada como a causadora do primeiro confronto global da história tornou a Alemanha alvo fácil dos caprichos dos ditos vencedores. Como nação oficialmente perdedora da guerra ela foi levada a assinar o Tratado de Versalhes, que entre outras exigências impunha que os germânicos não mais produzissem armamento, forçava a diminuição drástica das forças armadas e ainda cobrava altíssimas indenizações para cobrir os custos de guerra dos ganhadores.
Tudo isso aliado a crise de 1929 acabou quebrando o país definitivamente, que viu movimentos radicais crescerem em popularidade graças ao enorme sofrimento de seu povo, desesperado pelas duríssimas condições econômicas que enfrentava e pela humilhação imposta por outras nações.

 

  • A Eugenia – Ideal pregado pelo antropólogo inglês Francis Galton, que sugeria o estudo de agentes que poderiam melhorar ou empobrecer as características físicas e mentais de uma população, incentivando em repetidas ocasiões o controle reprodutivo para certos indivíduos. No caso dos nazistas isso foi levado a extremos absolutos de exclusão e violência, o que causou a esterilização e exterminação compulsória de pessoas com problemas mentais ou deficiências físicas, com doenças hereditárias ou contagiosas e até de homossexuais.
  • O racismo – Durante toda a história da humanidade se discutiu a ideia de raça superior, sempre baseando-se nas conquistas científicas, econômicas e culturais de determinados povos em detrimento de outros. No Nazismo isso ocorreu através da conexão do pensamento de que a raça ariana, da qual supostamente descenderiam os germânicos, era a verdadeira raça superior, que por isso tinha o direito natural de se expandir por terras férteis e de subjugar indivíduos que não se encaixavam no ideário de caucasiano, preferencialmente aloirado e forte fisicamente. Foi assim que pessoas de etnias distintas como negros e ciganos acabaram sendo mortos em campos de concentração na Alemanha nazista.
  • O antissemitismo – Essa problemática é uma constante na nossa história desde os tempos da Antiguidade, quando romanos começaram a discriminar judeus por não adotarem completamente suas crenças cristãs e seu estilo de vida. Os nazistas empregaram esse sentimento ainda mais forte e incisivamente em suas propagandas, convencendo os alemães de que o povo judeu era um dos maiores responsáveis pela crise econômica vivida pela nação germânica. Em consequência o Holocausto teve nos judeus as suas maiores vítimas.
  • O nacionalismo – Durante a invasão da França a Berlim em 1808, um teórico nacionalista alemão Johann Gottlieb Fichte acabou alcançando relevante notoriedade, por seus pensamentos que salientavam as qualidades dos alemães, muito superiores as dos demais povos segundo ele. Sua pregação era totalmente popular e voltada para as massas. Esse modelo foi abraçado pela cúpula nazista, que fazia desse sentimento patriótico uma verdadeira arma para a expansão do seu regime.
Comício do partido nazista

Comício do partido nazista

 

  • O totalitarismo – Para que o regime nazista realmente funcionasse era necessário um controle forte do Estado e da população alemã. Isso se deu através da figura carismática e patriarcal do Führer, que como o nome já diz tornava Adolf Hitler responsável pela chefia e pela condução do Terceiro Reich, que seria o verdadeiro ideal do Império Germânico. Uma sociedade extremamente homogeneizada e temerosa de reprimendas também se fazia necessário, dando os ares de ditadura ao sistema que se empregava. Além dos inimigos previamente citados (pessoas que estivessem fora do padrão ariano de qualidade e países contra o expansionismo alemão) outro importante antagonista foi eleito: o comunismo e seus seguidores. Por fim, como todo Estado totalitário a Alemanha nazista se militarizou fortemente naqueles tempos, apesar dessas medidas contrariarem as reprimendas sofridas ainda na Primeira Guerra.

 

 

As Consequências

Em dez anos Hitler deixou de ser um simples integrante do Partido Nazista para se transformar no chanceler alemão, vindo a acumular logo depois todos os cargos de liderança da Alemanha, o que o levaria a se autodenominar Führer da nação. O contexto era favorável ao surgimento de movimentos radicais no país, mas a verdade é que o ódio imposto pelo Nazismo foi determinante para a sua ascensão ao poder.

Também é inegável o quão prejudicial a ideologia nazista foi para a história da humanidade. Suas crenças motivaram os alemães a se lançarem em mais uma Guerra Mundial duas décadas após o encerramento da Primeira. Além disso, seus mandamentos permitiram que milhões de pessoas fossem excluídas, discriminadas, torturadas e mortas até 1945. É por isso que é muito importante estarmos sempre atentos aos discursos que pregam a exterminação de minorias e de seus direitos, pois é na intolerância que se esconde um dos maiores males dos nossos tempos e o nazismo é a prova disso.

Artigos Relacionados

Ilustrações de personagens (Tiradentes, César, Napoleão e Cabral): Copyright © 2015 História Fácil (http://www.historiafacil.com.br). Todos os direitos reservados. Vide termos de utilização deste site (clique aqui).

Autor: Andressa Faria de Almeida

Copartilhe Este Artigo No